LUXURY ID

GRUYÈRES

resized_650x365_origimage_545485

Gruyères tem uma população de menos de 2 mil habitantes espalhada por uma área de 28 quilômetros quadrados. É uma região rural encantadora pontilhada por vaquinhas com sinos no pescoço. Elas são as responsáveis pela produção do famoso queijo que leva o nome cidade: Gruyères! Ou será que é a cidade que leva o nome do queijo?

Bem, a ordem dos fatores não faz a menor diferença. O que importa é que em 2001, o queijo Gruyères ganhou um selo AOC que atesta ser um produto genuinamente suiço. Portanto, não pode faltar uma visita à fábrica de queijos que fica na entrada da cidade: La Maison du Guyères Fromagerie. O tour ocorre em vários horários ao longo do dia. Os visitantes acompanham por janelões de vidro todo o processo de fabricação e podem até degustar um pedacinho de um dos queijos mais famosos do mundo. Seu sabor é pronunciado e a cor amarela. Quando mais novo, mais macio e suave. Seu tempo de preparo pode levar de 3 a 10 meses.

Depois dessa visita é hora de conhecer a cidade e voltar no tempo. A aldeia tem praticamente uma rua só. Ela é pequenina, mas charmosíssima. Carros não entram. Ficam todos num estacionamento a alguns passos da rua medieval. Seu ponto alto é o Castelo de Gruyères que abrigou muitos condes entre os séculos XI e XVI. O último conde desse período enfrentou dificuldades financeiras e foi à falência. Nos dois séculos seguintes foi ocupado pelos credores de Friburgo e Berna. Em 1894, foi vendido para uma abastada família suiça. Mais tarde, voltou para as mãos do estado e se tornou um museu com um acervo riquíssimo que conta oito séculos de história.

Três museus e muito queijo em apenas uma rua medieval. É uma cidade deliciosa para se passar o dia. Caminhar sem pressa. Sentar para tomar um café. E, claro: comer o melhor fondue suiço.