LUXURY ID

11 destinos gastronômicos pouco lembrados

 

Vada Pav

Vada PavPALERMO, ITÁLIA

A cidade italiana, já contou com passagens de gregos, romanos, árabes, bizantinos e, até mesmo, normandos. E cada um deles deixou sua marca cultural, e gastronômica, em Palermo. O tradicional da cidade seria a cucina povera, algo como cozinha dos pobres em português. As recomendações de pratos em Palermo são a stigghiola, espeto das entranhas de cordeiro recheadas com gordura, cebolas e salsa; e a pane ca meusa, sanduíche com uma salsicha cortada, banha de porco e ricota.

 

MUMBAI, ÍNDIA

A correria está por todo o lugar em Mumbai, até mesmo na comida, então o recomendável é provar as comidas on the go que podem ser encontradas na rua a qualquer momento do dia. Algumas das opções são o vada pav, biscoito de batata revestido com grão de bico servido em um pão português com chutney; e o chaat, lanches crocantes e picantes, dos quais o mais famoso é o bhelpuri, que consiste de arroz com batatas, cebolas, tomates, frutas secas e chutney de tamarindo.

 

EDMONTON, CANADÁ

Apesar dos esforços do Canadá em promover o poutine e o maple syrup, o país não possui uma gastronomia amplamente reconhecida. O que pode ser considerado positivo se levarmos em conta que isso dá liberdade aos chefs canadenses reinventarem pratos originais de outros países. Os destaques são os italianos Bar Bricco, Corso 32 e Uccellino; os mexicanos Tres Carnales e Rostizado; e os asiáticos NongBu e Boualouang.

 

HANOI, VIETNÃ

Hanói tem uma cadência pulsante e perpétua em que todos acabam se perdendo. O melhor jeito de experimentar a cidade e sua culinária é tomando uma sopa na rua em uma mesa baixa e um banquinho de plástico. Outra sugestão é o bun cha, um vermicelli de arroz com carne de porco grelhada e uma mistura de vegetais.

 

BRISTOL, REINO UNIDO

Pequenos cafés comunitários e bares e restaurantes descolados com música ao vivo dominam. E os mais ambiciosos pontos gastronômicos, como o Casamia, entretanto, podem unir um caranguejo local com uma geléia de dashi. Outra opção interessante é o BOX-E, um restaurante dentro de um container.

 

GUADALAJARA, MÉXICO

Guadalajara lembra uma cidade espanhola devido à sua arquitetura e clima. Mas gastronomicamente, a segunda maior cidade do México remete mais aos Estados Unidos, já que a comida chamada de Tex Mex às vezes, surgiu com os Tapatíos (nativos de Guadalajara). No entanto, há uma criação culinária ainda mais querida pela cidade que enchiladas, carne asada e quesadillas: a torta ahogada, sanduíche de porco frito mergulhado em molho picante de tomate e pimenta.

 

CIDADE DO CABO, ÁFRICA DO SUL

Na cidade sul-africana, além dos já famosos vinhos, a refeição imperdível é uma conhecida de longa data dos brasileiros (e estadunidenses): o churrasco. Com sol ou chuva, não tardará a encontrar uma churrasqueira nas ruas da Cidade do Cabo, e quando achar é só sentar e experimentar os espetinhos de carne e frango, os filetes de avestruz, as salsichas boerewors e o curry a base de costela de porco. Tudo é preparado pelo “Braai Master”, que possui até reality show na África do Sul, nos moldes de Masterchef.

 

MALMO, SUÉCIA

Em Malmo poderá caminhar entre casas de estilo escandinavo, praças espaçosas e ruínas medievais. E, quando o frio começar a se intensificar, retire-se para uma cafeteria hipster ou, melhor ainda, um bar ou um jantar elegantemente iluminado. Mas, imperdíveis mesmo são feiras típicas com sanduíches abertos, peixes em conserva e galões de aquavit, destilado de origem escandinava.

 

VIGO, ESPANHA

Vigo, com seu clima chuvoso e litorânea, propõe o que há de melhor dos frutos do mar. Ostras, polvo, lulas e um vinho branco para acompanhar; são as melhores pedidas nesta cidade da Galícia.

 

MONTREAL, CANADÁ

Atualmente, os cardápios incluem fígado, aves (servidas inteiras) e língua bovina. Mas, se você não for tão destemido, ainda há a carne defumada do Schwartz’s ou um bagel no melhor estilo da cidade, cozido em um forno à lenha e depois recheado com maionese e salmão defumado.

 

VARSÓVIA, POLÔNIA

A comida polonesa mais famosa são os pierogis, bolinhos de ravioli recheados com chucrute, batatas, carne ou cogumelos e comidos com creme azedo. Já o restaurante é o bistrô soviético Pasja Smaku, que oferece boa carne e salsichas caseiras.